O número de cirurgiões-dentistas adeptos ao uso da toxina botulínica é cada vez maior. Este complexo proteico faz com que os músculos não recebam estímulos para contrair, o que pode ajudar em variadas situações odontológicas e até evitar cirurgias em determinados casos.

“Desde o tratamento do ‘apertamento’ e ranger dos dentes, passando pelo alívio de dores orofaciais, até o tratamento do sorriso alto – em que a gengiva é muito aparente –, são muitas as vantagens dessa opção terapêutica não invasiva, reversível”, explica Luciano Artioli, especialista em patologia bucal.

Artioli chama atenção para o uso da toxina botulínica no tratamento do bruxismo infantil. “Quando bem indicada e realizada, essa opção terapêutica proporciona eficiência e conforto às crianças em muitos casos que, antes, a Odontologia não era capaz de oferecer”, afirma.

De acordo com o especialista, o tratamento tem se mostrado benéfico e a prática é fundamental aos cirurgiões-dentistas. “O sucesso da terapia é proporcional à quantidade de treinamento”, diz Luciano Artioli.

Via Dentista Hoje